Esta es un versión antigua publicada el 2021-03-18. Consulte la versión más reciente.

As ciências sociais brasileiras frente à ascensão da extrema-direita: uma reflexão urgente e necessária

Autores/as

  • Rebecca Lemos Igreja Universidade de Brasília / Co-coordenadora do Colégio Latino-Americano de Estudos Mundiais, programa FLACSO
  • Camilo Negri Universidade de Brasília / Co-coordenador do Colégio Latino-Americano de Estudos Mundiais, programa FLACSO

Resumen

A análise desse artigo, escrito por uma antropóloga e um sociólogo político, tem o intuito de propor reflexões e questionamentos a respeito da ascensão da extrema-direita no mundo, como fundamento de pesquisa. Fazemos uma revisão teórica de abordagens das ciências sociais sobre o tema. Logo, discutimos os desafios colocados pelo alcance das tendências globais nas conjunturas locais e a inserção de discursos da questão étnica e cultural no contexto do crescimento da extrema-direita. Em seguida, analisando o contexto brasileiro, buscamos identificar nos discursos e redes sociais da nova extrema-direita no Brasil, personificada no presidente Jair Messias Bolsonaro, categorias, conceitos e léxicos que ela assume. Nessa disputa por novas interpretações sobre a sociedade, as ciências sociais tornam-se alvo, atacadas e deslegitimadas.

Descargas

Publicado

2021-03-18 — Actualizado el 2021-03-18

Versiones

Cómo citar

Lemos Igreja, R. ., & Negri, C. (2021). As ciências sociais brasileiras frente à ascensão da extrema-direita: uma reflexão urgente e necessária. Plural. Antropologías Desde América Latina Y Del Caribe, 2(6). Recuperado a partir de https://asociacionlatinoamericanadeantropologia.net/revistas/index.php/plural/article/view/151