Antropologia liberal versus antropologia da libertação, de André Gunder Frank Tradução: Grupo de Estudos em Antropologia Crítica

Autores/as

  • Alex Martins Moraes Grupo de Estudios en Antropología Crítica (GEAC)

Resumen

Poucas vezes a antropologia disciplinar estadunidense presenciou um chamado ao engajamento político tão intenso quanto o
texto intitulado “Antropologia liberal versus antropologia da libertação”, publicado por André Gunder Frank na Current Anthropology, em 1968. O mais irônico desta situação é que Gunder Frank não era, precisamente, um antropólogo –pelos menos não no sentido estrito do termo. Ele se formou em economia na Universidade de Chicago e, posteriormente, inspirado pelo triunfo da Revolução Cubana, veio a desenvolver uma trajetória intelectual dissidente que o conduziu à formulação de uma das expressões mais radicais da teoria da dependência.

Biografía del autor/a

Alex Martins Moraes, Grupo de Estudios en Antropología Crítica (GEAC)

Grupo de Estudios en Antropología Crítica (GEAC)

Descargas

Publicado

2020-09-07

Cómo citar

Moraes, A. M. (2020). Antropologia liberal versus antropologia da libertação, de André Gunder Frank Tradução: Grupo de Estudos em Antropologia Crítica. Plural. Antropologías Desde América Latina Y Del Caribe, 1(2). Recuperado a partir de https://asociacionlatinoamericanadeantropologia.net/revistas/index.php/plural/article/view/64